Nossos serviços

Precisa dos nossos serviços? Ligue para a gente!

01

TROCAS DE PASTILHAS 

As pastilhas são itens que mais sofrem pelo desgaste e pela utilização dos freios. Devem ser examinadas a cada 10.000 km. ATENÇÃO: As pastilhas trocadas exigem um período de adaptação que pode variar entre 100 e 300 km.

02

LONA DE FREIO

As lonas de freio tem a finalidade de provocar o atrito das rodas traseiras com os tambores de freio e também são responsáveis por travar o carro quando o freio de mão for acionado pelo motorista, através dos cabos que interligam o sistema. Geralmente, o período de troca das lonas é maior do que o das pastilhas de freio, por serem acionadas com menor frequência. Em alguns casos podem ultrapassar os 50.000 km, mas é importante a cada revisão periódica observar se há algum tipo de desgaste na peça ou prazo exigido no manual de fábrica para troca. Realizamos a troca da lona de freio, o que proporciona maior segurança.

03

CILINDRO DE RODA

Cilindro de roda (importante): se os cilindros de freios têm perda de líquido pelos retentores de borracha, é importante trocá-los. Também os verifiquem pressionando com a mão o pistão, este deveria se mover facilmente para dentro e empurrar para fora o pistão oposto. Se isso não ocorrer, quer dizer que se acumulou “ferrugem” dentro do cilindro (o qual é muito comum), e deverão trocar o cilindro completo ou tentar destravá-lo usando um spray lubrificante anti ferrugem, mas se nada mudar é preciso trocá-lo

04

RETIFICA DE DISCO/CAMPANA

No momento da troca de pastilha e lona, recomenda-se retificar os discos ou campana. Nestes casos, recomendamos nunca aplicar lonas e pastilhas novas em superfícies irregulares da pista de frenagem. Isso provocará ineficiência de frenagem. Substitua os tambores/discos caso eles estejam fora de medida, do contrário retifique-os, se a medida do limite de desgaste permitir

05

TROCA DE ROLAMENTO DE RODA

A manutenção preventiva do veículo deve ser realizada periodicamente para garantir o funcionamento adequado de todo o veículo e também a segurança do condutor e passageiros. Apesar disso, muitas pessoas esquecem que também devem verificar o estado do conjunto de rolamento das rodas. Diferente de outros tipos de trocas, como óleo, por exemplo, não é possível afirmar uma quilometragem exata para o motorista saber quando trocar o rolamento. A recomendação geral é realizar uma inspeção a cada 20 mil km rodados e a troca a cada 70 mil km rodados, mas este número é uma estimativa

06

MANUTENÇÃO E CENTRAL DE ABS/SENSOR DE RODA

A Central de ABS tem a parte hidráulica e a parte eletrônica, funcionando conjuntamente. Para fazer um diagnóstico correto de possíveis avarias no sistema ABS, o primeiro passo é ter em mãos um scanner automotivo. Assim, pode-se identificar o código do defeito e fazer o respectivo reparo.

Tanto a central quanto o sensor de rodas do abs, podem ser recuperados com tranquilidade, e segurança.

REPARO DE CILINDRO MESTRE

01

TROCAS DE PASTILHAS 

As pastilhas são itens que mais sofrem pelo desgaste e pela utilização dos freios. Devem ser examinadas a cada 10.000 km. ATENÇÃO: As pastilhas trocadas exigem um período de adaptação que pode variar entre 100 e 300 km.

02

LONA DE FREIO

As lonas de freio tem a finalidade de provocar o atrito nos tambores de freio das rodas traseiras e também são responsáveis por travar o carro quando o freio de mão for acionado pelo motorista, através dos cabos que interligam o sistema. Geralmente, o período de troca das lonas é maior do que o das pastilhas de freio. Em alguns casos podem ultrapassar os 50.000 km, mas é importante a cada revisão de 10.000 km observar se há algum tipo de desgaste na peça ou pelo prazo exigido no manual de fábrica para troca. Realizamos a troca da lona de freio, o que proporciona maior segurança.

03

CILINDRO DE RODA

Cilindro de roda: se os cilindros de roda têm perda de fluido pelos retentores de borracha, é importante trocá-los. Também os verifiquem pressionando o pistão, este deve se mover facilmente. Se isso não ocorrer, significa que se acumulou “ferrugem” dentro do cilindro (o qual é muito comum), e devera ser feito a troca do cilindro. 

04

RETIFICA DE DISCO/CAMPANA

No momento da troca de pastilha e lona, recomenda-se retificar os discos ou campana. Substitua os tambores/discos caso eles estejam fora de medida.

05

TROCA DE ROLAMENTO DE RODA

A manutenção preventiva do veículo deve ser realizada periodicamente para garantir o funcionamento adequado de todo o veículo e também a segurança do condutor e passageiros. Apesar disso, muitas pessoas esquecem que também devem verificar o estado do conjunto de rolamento das rodas. Diferente de outros tipos de trocas, como óleo, por exemplo, não é possível afirmar uma quilometragem exata para o motorista saber quando trocar o rolamento. A recomendação geral é realizar uma inspeção a cada 20 mil km rodados e a troca a cada 70 mil km rodados, mas este número é uma estimativa

06

MANUTENÇÃO E CENTRAL DE ABS/SENSOR DE RODA

A Central de ABS tem a parte hidráulica e a parte eletrônica e a bomba funcionando conjuntamente. Sempre que ascende as luz no painel, para fazer um diagnóstico correto, o primeiro passo é ter em mãos um scanner automotivo. Assim, pode-se identificar o código do defeito e fazer o respectivo reparo.
Tanto a central quanto os sensores de rodas do ABS, tem a possibilidade de manutenção podendo ser recuperados com e segurança.

07

REPARO DE CILINDRO MESTRE

O cilindro mestre localizado dentro do capô do seu carro, é a peça responsável por transferir a pressão hidráulica dos freios de um automóvel. Quando o pedal de freio é acionado, os pistões da câmara interna do cilindro mestre pressionam o fluido de freios que se distribui por todo o sistema hidráulico e chega até as lonas e pastilhas de freio nas rodas. Não há uma quilometragem certa para troca, sempre que houver algum vazamento ou perda de pressão do pedal de freio é necessário uma manutenção.  Se a câmara do cilindro mestre estiver em perfeito estado, pode ser feito o reparo do mesmo com total segurança.

08

RECONDICIONAMENTO DE VÁLVULA EQUALIZADORA DE PRESSÃO

A válvula equalizadora do freio serve para regular a pressão hidráulica entre as rodas dianteiras e traseiras, e participa ativamente do processo de frenagem do veículo, estabilizando o carro no momento da desaceleração. Não há uma quilometragem certa para troca, sempre que houver algum vazamento ou variação da frenagem das rodas traseira é necessária uma manutenção. Se a câmara da válvula estiver em perfeito estado, pode ser feito o reparo do mesmo com total segurança.

09

RECONDICIONAMENTO DE SERVO FREIO

O servo freio é utilizado para deixar o pedal macio. Este recondicionado, ao contrário do que algumas pessoas falam, é de extrema confiança. O recondicionamento do servo freio nada mais é do que a substituição de todas as peças dentro dele, sendo reutilizada apenas a sua carcaça.

1024px-WhatsApp_logo-color-vertical.svg.